Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 26 de setembro de 2009

DICAS- COR PARA SE VESTIR NA NOITE DA VIRADA?



Usar roupas novas na virada do ano é muito bom, para começar o ano renovada.

Amarelo: Atrai dinheiro, prosperidade.
Azul: Atrai tranquilidade, proteção.
Branco: Atrai paz, harmonia, luz, pureza,
Rosa: Atrai amor, transformação.
Vermelho: Atrai paixão, força.
Laranja: Atrai alegria.
Roxo: Atrai talento, poder.
Verde: Atrai calma, equilíbrio.
Marrom: Atrai segurança.
Lilás: Atrai energia.
Preto: Atrai elegância, poder.

Vale lembrar, que usar roupa apertada na noite de ano novo não é bom, pois você poderá passar por apertos durante o ano. Não esqueça de deixar dinheiro dentro do bolso, para garantir que você tenha sempre dinheiro no bolso.


COMO DEIXAR A CASA PARA A NOITE DA VIRADA?


Limpar a casa varrendo do fundo para a entrada.

Não deixar nada quebrado dentro da casa.

Verificar se as roupas não estão pelo avesso.

Decorar a casa com flores para atrair tranquilidade.

Usar roupas de cama e banho novos.

É importante deixar a casa bem iluminada, com as janelas e portas abertas.


O QUE COMER NA NOITE DA VIRADA?


Lentilha: Chama fortuna e fartura.

Uvas: Comer 12 uvas que representa os doze meses do ano. Pense somente em coisas positivas enquanto come as uvas, para garantir um ano bom.

Romã: Chama boa sorte, e recomenda que guarde sete caroços na carteira.

Frutas secas, cristalizadas, pêssego, figo, amêndoa ou avelã: Chama fartura.

Carnes: As aves são recomendáveis para a ceia de ano novo, porque ciscam para trás e deixam o que passou para traz. Também é recomendável preparar carnes como boi, cordeiro e principalmente porco.

Merengue ou Suspiro: Comer após a meia noite, para garantir um ano doce.

Bebida: Beber champagne em taças de cristal, é o ideal para festas de final de ano, para celebrar o novo.


O QUE FAZER NA HORA DA VIRADA


A primeira pessoa que você for abraçar deve ser do sexo oposto.

Dê alguns pulinhos com o pé direito, assim você irá atrair boas vibrações para o ano que inicia.

Se for passar o ano novo na praia, pule as sete ondas e faça um pedido para cada pulo que você der.

Guarde em lugar seguro, para ninguém achar, a tampa da garrafa de "champangne", que tenha feito muito barulho, usada na festa de Ano Novo, chama dinheiro.

DICAS -FOGOS DE ARTIFICIO


Fogos de artifício para celebrar a chegada do Ano-Novo em Seaport Village

O Ano-Novo é um evento que acontece quando uma cultura celebra o fim de um ano e o começo do próximo. Todas culturas que têm calendários anuais celebram o "Ano-Novo". A celebração do evento é também chamada réveillon, termo oriundo do verbo réveiller, que em francês significa "despertar".

A comemoração ocidental tem origem num decreto do governador romano Júlio César, que fixou o 1º de janeiro como o Dia do Ano-Novo em 46 a.C. Os romanos dedicavam esse dia a Jano, o deus dos portões. O mês de Janeiro, deriva do nome de Jano, que tinha duas faces - uma voltada para frente e a outra para trás.

Celebrações modernas de Ano-Novo

1º de janeiro: Culturas ocidentais nas quais o ano começa em janeiro.

Em Nova Iorque a celebração mais famosa de Ano-Novo é a de Times Square - onde uma bola gigante começa a descer às 23 horas e 59 minutos até atingir o prédio em que está instalada, marcando exatamente zero hora (00:00:00).

No Rio de Janeiro a celebração mais famosa é a dos fogos de artifício em Copacabana. Milhares de cariocas e turistas juntam-se nas ruas à beira-mar e nas praias para assistirem ao interminável espectáculo, que começa prontamente à meia-noite do novo ano.

Em São Paulo a Avenida Paulista é o palco de atrações e queima de fogos. Em 31 de Dezembro de 2005, a festa reuniu mais de dois milhões de pessoas.

Na Escócia há muitos costumes especiais associados ao Ano-Novo - como a tradição de ser a primeira pessoa a pisar a propriedade do vizinho, conhecida como first-footing (primeira pisada). São também dados presentes simbólicos para desejar boa sorte, incluindo biscoitos.

Em muitos países, as pessoas têm o costume de soltar fogos de artifício em suas casas, como é o caso do Brasil, dos Países Baixos e de outros países europeus.

Muitas pessoas tomam decisões de Ano-Novo, ou fazem promessas de coisas que esperam conseguir no novo ano. Elas podem desejar perder peso, parar de fumar, economizar dinheiro e arrumar um amor para suas vidas.

Em países de língua inglesa, cantar e/ou tocar a música Auld Lang Syne é muito popular logo após a meia-noite.

No antigo Egito, há 3750 anos antes de Cristo! A estrela Sirius alinhava-se com a estrela Canopus no rumo Sul ao centro da Via-Láctea; exatamente à zero-hora sobre as Pirâmides de Guiza.

O calendário egípcio deu lugar ao cristão. O primeiro minuto de janeiro, abre-se a janela do Ano-Novo! *** Orion * Sirius. Até os dias de hoje.

Fonte: pt.wikipedia.org

Ano Novo

História

O Ano Novo passou a ser comemorado no dia 1° de janeiro à partir de 1582, quando as nações cristãs adotaram o calendário criado pelo papa Gregório VIII. Antes disso, festejava-se o recomeço do ciclo anual no período que equivale ao atual 23 de março (a comemoração durava 11 dias). Havia uma lógica para a escolha dessa data, feita pelos babilônios 2 mil anos antes da era cristã: o final de março coincide com o início da primavera no hemisfério norte (onde ficava a Babilônia), época em que novas safras são plantadas. Daí a idéia de recomeço. Foram os romanos que determinaram, aleatoriamente, que o Ano Novo deveria ser comemorado no dia 1° de janeiro.

O dia 1º de janeiro foi reconhecido como Dia do Ano Novo com a introdução do calendário gregoriano na França, Itália, Portugal e Espanha em 1582. calendário gregoriano é quase universal. Mesmo em alguns países não cristãos, ele foi adaptado às próprias tradições ou adotado apenas para uso civil, mantendo-se outro calendário para fins religiosos.

As promessas feitas na passagem de ano, tão comuns e tão descumpridas, não são uma tradição recente. Os babilônios já as faziam há 4 mil anos. Mas em vez de resolverem levar uma dieta a sério ou parar de fumar, eles juravam de pés juntos que, tão logo acabassem as festas, devolveriam equipamentos de agricultura que haviam sido emprestados por amigos.

A tradição de usar um bebê como símbolo do Ano Novo foi adotada pelos gregos por volta do ano 600 a.C. Eles desfilavam com um bebê dentro de um cesto para homenagear Dionísius, o deus do vinho. O ritual era a representação do espírito da fertilidade, pelo renascimento anual de Dionísius.

Foi na França, em 1885, que usou-se pela primeira vez a expressão "fim de século".

Fonte: guiadoscuriosos.ig.com.b

DICAS -FELIZ ANO NOVO !




Feliz Ano Novo!

As pessoas valorizam muito a festa de Ano Novo, porque sentem o desejo de se renovar. As comunidades antigas expressavam isso através de ritos: jogavam fora roupas e objetos, querendo eliminar o que, em suas vidas, estava "envelhecido". No primeiro momento do ano novo, todos peregrinavam a uma montanha alta para ver uma paisagem nova ou banhavam-se, em um rio ou no mar, para acolher o tempo novo dado por Deus. Até hoje, os ritos que ocorrem nas praias brasileiras, em homenagem a Iemanjá, (nome que a religião dos Orixás dá à manifestação de Deus nas águas do mar), revelam este desejo de renovação.

COMIDINHAS QUE DÃO SORTE

LENTILHAS: uma colher de sopa é suficiente prá assegurar um ano inteiro de muita fatura à mesa. A origem desta supertição é italiana e foi trazida para o Brasil pelos imigrantes.

ROMÃS: para atrair dinheiro, coma sete partes, guardando as sementes na carteira.

BAGOS DE UVA: para os portugueses, comer 3, 7 ou a quantidade correspondente ao seu número de sorte garante prosperidade e fartura de alimentos. Para garantir também dinheiro, guarde as sementes na carteira ou na bolsa, até a troca do próximo Ano-Novo.

CARNE DE PORCO: deve ser o prato principal da ceia, servida à meia-noite. Como o porco fuça pra frente, garante armários cheios o ano todo. Evite o peru, que cisca para trás.

NOZES, AVELÃS, CASTANHAS E TÂMARAS: estas, trazidas para cá pelos imigrantes de origem árabe, são recomendadas para garantir fartura. (CRUZ, 89)

A MODA MUDA PRA DAR SORTE

CALCINHA OU CUECA NOVAS: Dão sorte no amor, porque deixam os mal-entendidos para trás. São recomendadas principalmente para quem está começando namoro, para garantir o futuro.

ROUPA BRANCA: é um hábito relativamente recente, trazido para o Brasil com a popularização das religiões africanas. O branco representa luz, pureza, bondade.

QUALQUER PEÇA AMARELA: pode ser uma peça íntima, um lenço, uma faixa ou um pequeno lacinho amarelo (que deve ficar sempre na sua bolsa). O amarelo representa o poder do ouro e, dizem, atrai dinheiro.

UMA NOTA DE DINHEIRO DENTRO DO SAPATO: os orientais dizem que a energia entra no nosso corpo pelos pés. Vai daí, o dinheiro no sapato atrai mais e mais riquezas.

LENÇÓIS NOVOS: a dica é especial para recém-casados. Dizem que os lençóis novos, na primeira noite de ano, deixam as possíveis ameaças do ano passado na máquina de lavar. (CRUZ, 89).

A MEIA NOITE DEPOIS DOS ABRAÇOS, HÁ MUITO O QUE FAZER

PULAR SÓ COM O PÉ DIREITO.

Você estará atraindo boas coisas para a sua vida, pois, segundo a Bíblia, tudo que está à direita é bom.

JOGAR MOEDAS

Da rua para dentro de casa (se você mora no térreo, por favor). Dizem que atrai riqueza para todos que moram no lugar.

DAR TRÊS PULINHOS,

Com uma taça de champanhe na mão, sem derramar uma gota. Depois, jogar todo o champanhe para trás, de uma vez só, sem olhar. Você deixa para trás tudo de ruim. E não se preocupe em molhar os outros: quem for atingido pelo champanhe terá sorte garantida o ano todo.

Subir num degrau numa cadeira, enfim, em qualquer coisa num nível mais alto. Diz o folclore que isso dá impulso a sua vontade de subir na vida. Comece, é claro, com o pé direito.

FAZER BARULHO: é uma forma de afugentar os maus espíritos que os povos antigos praticavam. Vale apito, batucada, bater panelas, desde que seja exatamente à meia-noite. Dizem que não há mal que resista.

Acender velas na Praia ou jogar rosas nos espelhos de água, em intenção de Iemanjá. A deusa africana protege seus fiéis, com saúde, amor e dinheiro o ano todo, dia o candomblé.

Há ainda o belo costume de receber o Ano Novo com fogos de artifícios, sinos tocando e muita música, tudo à meia-noite. Enfim os desejos, pedidos, simpatias e sonhos sonhados.

SUPERSTIÇÕES

- Não é bom passar o Ano Novo com os bolsos vazios.

- Comer doze uvas verdes, à meia-noite do Ano Novo, para ter dinheiro em todos os meses do ano, também é bom.

- Guardar em lugar seguro, para ninguém achar, a tampa da garrafa de "champangne" usada na festa de Ano Novo, que tenha feito muito barulho, chama dinheiro.

- Defumar a casa, no fim do Ano e véspera do Ano Novo, com um defumador feito com carvão, xerém e açúcar, além de chamar a sorte e dinheiro, tira, também, o azar do ano velho.

- No dia de Reis (6 de janeiro), colocar três caroços de romã dentro da carteira, para ter dinheiro durante o Ano Novo.

É meia-noite no mundo, noite de 31 de dezembro. E, respeitadas as diferenças de fuso horário, promessas são feitas, desejos pensados, mal-entendidos superados. Momento mágico em que queremos acreditar que a mudança da folhinha no calendário pode dar um nossa vida. Aos nossos sonhos.

Se as superstições dão resultados ou não, não importa. A gente quer mais é começar o ano com o pé direito e, por pé direito, entenda-se muita festa e alegria. Mesa farta, música, amigos e parentes por perto, cada um de nós faz pequenas "mágicas" para garantir que o ano seja perfeito.

Finalmente, o Reveillon - (Acordar) - Pobres e ricos confraternizando a chegada do Ano Novo. Oferendas a Iemanjá são feitas em grande parte do litoral brasileiro. Como este costume, há também a simpatia das águas. Se você mora perto das águas, leve rosas brancas, perfume e muita moeda, jogando tudo com muita fé nas águas do mar.

CURIOSIDADES SOBRE CADA PAÍS E O ANO NOVO

Áustria

Os austríacos têm o hábito de jogar chumbo derretido num copo com água no momento em que o relógio soa a zero hora de um novo ano. As figuras que surgem quando o chumbo esfria são guardadas pelas pessoas como um amuleto que irá ajudar na realização dos pedidos feitos na passagem do ano.

China

Na China, o Ano Novo é celebrado durante seis semanas entre os meses de janeiro e fevereiro. Tradicionalmente, nesse período os chineses fazem uma bela faxina em suas casas para espantar os maus espíritos e atrair boa sorte. Na noite da véspera do novo ano, todas as luzes ficam acesas para representar calor humano, amizade e reconciliação. À meia-noite, há uma grande queima de fogos. Os chineses acreditam que o barulho do foguetório espanta os espíritos indesejáveis.

Dinamarca

Depois de uma ceia a base de peixes e batatas, os dinamarqueses aguardam ansiosamente pela meia-noite. Quando o relógio está prestes a soar as doze badaladas, todos na família sobem em cadeiras. Assim que dá meia-noite, pulam da cadeira para o novo ano e brindam com champanhe.

Escócia

Na Escócia, um dos costumes mais tradicionais da festa de Ano Novo é a de homens e mulheres que nunca se viram beijarem-se na boca. Some-se a isso o ainda mais tradicional hábito de beber uísque em toda e qualquer comemoração e está garantido um dos reveillons mais animados da Europa.

Na Escócia, existe uma superstição bem engraçada sobre a primeira visita que se recebe no ano. Se for um homem moreno, ótimo. É um bom presságio. Se for um sujeito ruivo, a visita é considerada um mau agouro. Mas eles acreditam que azar mesmo terá aquele que abrir as portas para uma mulher.

Ainda os escoceses: enquanto todos os países de língua inglesa chamam a festa de reveillon de New Year's Eve ("véspera de ano novo"), na Escócia a data é conhecida como Hogmanay, que vem do gaélico oge maidne ("nova manhã").

França

Na França, as pessoas costumam preparar ostras e diversos outros frutos do mar para a ceia de Ano Novo.

Índia

Na Índia, existem mais de 12 calendários religiosos. No Norte, o ano começa a Festa de Dîwâlî, no outuno. Os indianos colocam luzes por todas as partes.

Portugal

Uma das manias dos portugueses é sair às janelas de casas batendo panelas para festejar a chegada do novo ano. Só não convém chamá-los de "paneleiros", o mesmo que "bicha" para nós.

Tailândia

O Ano Novo começa na metade de abril.

Vietnã

Os vietnamitas comemoram o Ano Novo, que eles chamam de Tet, no dia 10 de fevereiro. Nessa data, todos acordam cedo e vão à igreja. As mulheres vestem vermelho e amarelo (porque são as cores da bandeira do país) e os homens usam roupas pretas. Na igreja, comem um bolo especial, feito com arroz, feijão e carne de porco. Depois de meia hora, são distribuídos os "envelopes vermelhos" para as crianças, cada um com 10 ou 20 dólares dentro.

Fonte: www.quediaehoje.net

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

DICAS- MESA DE NATAL IV






A ordem dos pratos depende do serviço escolhido. Se informal, vale misturar cores, modelos e tamanhos das louças e copos

DICAS -MESA DE NATAL III


Mesa de Natal - Prático

Para quem não dispõe de tempo ou de paciência, basta um arranjo de flores adornado com velinhas, algumas bolas e fitas de Natal para que a mesa se transforme.

Sobre uma tolha branca ou creme, quaisquer individuais verdes ou encarnados sugerem ambiente de festa.

Pratos, copos e talheres descartáveis com motivos de Natal, sem esquecer os bonitos guardanapos de papel decorados, estão à disposição em quaisquer superfícies comerciais. Um rolo de fita de cetim verde ou encarnada é suficiente para fazer bonitos laços como argolas de guardanapos.

Pratos e sobremesas encomendados com a devida antecedência permitem desfrutar de um Natal em pleno e sem stress.
Mesa de Natal - Tradicional

O Natal tradicional é quente e aconchegante, pelo que o encarnado, o verde e o dourado, não podem faltar.

A opulência e o calor são dados pelos padrões e texturas elaborados: toalhas bordadas vistosas, louças decoradas, velas grandes, douradas e encarnadas com desenhos, castiçais, arranjos de flores e coroas de Natal complementadas com bolas coloridas, argolas de guardanapo feitas com grandes fitas e laços brilhantes, figuras de Natal (anjos, Pais Natal, estrelas...) espalhados por toda a mesa são alguns pormenores que não devem ser esquecidos.
Mesa de Natal - Minimalista

Neste tipo de decoração a simplicidade dá o mote: duas cores de base, sendo uma delas o branco, o creme ou o prata, e a outra o grená, o verde-escuro ou o azul-escuro.

Marcadores lisos substituem os individuais e junto aos guardanapos pode ser colocada uma estrela prateada. A louça, talheres, copos e elementos decorativos são básicos, lisos, rectilíneos.

Os brilhos são dados pelos tons de prata e por elementos de vidro ou cristal e nunca pelo dourado. Velas lisas no centro da mesa, numa das duas cores escolhidas, complementam este quadro simples mas sofisticado.

Fonte: natal.clix.pt

DICAS-MESA DE NATAL II


Mesa de Natal

A consoada é a refeição mais importante do natal. É tradicionalmente celebrada em família ao redor de uma mesa repleta de iguarias típicas desta quadra.

Para não descurar um dos elementos mais importantes da festa, a mesa de natal, todos os pormenores devem ser pensados antecipadamente.

No momento de decorar a mesa, eis algumas dicas a ter em conta:
Toalha e guardanapos

A toalha pode ser lisa ou colorida com motivos de natal e deve estar impecavelmente engomada.

Use de preferência guardanapos de pano. Estes podem ser no mesmo tecido da toalha ou em contraste com esta. Por exemplo, para uma toalha vermelha, use guardanapos da mesma cor, brancos ou verdes.

Também pode optar por uma toalha verde, usando enfeites ou um serviço de loiça com detalhes em verde, vermelho ou dourado.

Se usar uma toalha branca, quebre o tom com arranjos ou um serviço de loiça colorido.

O importante é ter em conta o tom da decoração que escolheu para o resto da casa.
Pratos e talheres

É altura de utilizar o melhor serviço, embora este não precise de ser especial. Se o seu serviço de jantar tiver um fio dourado ou prateado, use castiçais a condizer para dar um toque sofisticado. Neste caso os talheres também devem ter algum detalhe dourado.

A loiça branca é mais versátil pois combina perfeitamente com qualquer tom que tenha escolhido para a toalha.
Copos e taças

Use de preferência taças, pois o momento requer este toque de requinte. Para uma mesa com vários elementos decorativos, deverá optar por copos ou taças de linhas simples, direitas e incolores. Se, pelo contrário, a mesa for simples, nesse caso poderá servir as bebidas em copos trabalhados.
Coroa, velas e castiçais

Uma mesa elegante não tem que ser uma mesa muito cheia.

Os castiçais e centros de mesa são os mais utilizados na decoração. Mas evite que estes sejam demasiado altos para não taparem a vista entre os convidados.

Use e abuse das velas. Há velas de todos os tamanhos, cores e feitios. Escolha velas inodoras de cor branca, marfim ou vermelhas, conforme a cor da toalha e da restante decoração.

Em vez dos castiçais, pode juntar algumas velas e atar com fita vermelha ou dourada.

Se optar por fazer um centro de flores, use flores naturais e sem perfume, para não interferir com o aroma da comida e das bebidas.

Também pode fazer arranjos de centro utilizando fruta, frutos secos e pinhas.
Pratos típicos

Alguns dias antes do natal, elabore uma lista com tudo o que necessita para preparar a consoada
Bebidas

É fundamental pensar nas bebidas para acompanhar a ceia de natal. Podem ser servidos água, sumos, vinho e champanhe. Os sumos, vinhos brancos e champanhe devem ser servidos frescos.

Para acompanhar o tradicional prato de bacalhau, pode escolher um vinho verde ou branco e para a carne seleccione um vinho tinto.

No final da refeição, sirva um digestivo. Pode ser um porto, um licor ou um conhaque, para assegurar todos os gostos.
Chocolates

E porque o momento pede algo de especial, espalhe pelas mesas de centro deliciosos bombons de chocolate e também frutos secos, servidos em tacinhas.

O segredo é criar um ambiente que agrade a toda a família.

DICAS - MESA DE NATAL


Uma mesa bem decorada valoriza a ceia de Natal. Os enfeites vão ser vistos de perto e têm que ser muito bem escolhidos. Para arrumar, nem é preciso gastar muito.

Nessa época do ano, é fácil encontrar todo tipo de enfeite de Natal. Difícil é conseguir escolher. Pra nos ajudar nesse desafio, convidamos o arquiteto e decorador Rômulo Russi. "Sempre andar muito e ter muita paciência

Nas ruas de comércio popular procuramos produtos baratos, mas de qualidade. Descobrir novidades também ajuda a impressionar os convidados. "Isso aqui era o mais comum. Hoje em dia, a gente tem essas que dão um efeito bem bacana e as lâmpadas são menores e são muito mais resistentes."

Para cobrir a mesa, fuja das toalhas com motivos natalinos. "Todo ano usando a mesma, enjoa. Então compra uma neutra e usa o ano inteiro."

Por último, vá ao mercado para comprar frutas da época. Sacolas cheias, fazemos as contas: gastamos R$ 100. "A gente tem toalha, flores, trigo. A gente vai misturar tudo e fazer uma composição de arranjo de mesa."

Vamos para o apartamento de Fábio Fernandes, que não tem a menor idéia de como preparar a casa para o Natal. "Acho que eu não saberia escolher e nem onde procurar."

Para criar o arranjo de centro, Rômulo enche uma tulipa com pimentas verdes e vermelhas. Depois, usa flores, trigo, papel celofane e brilho. "Numa mesa é sempre melhor um arranjo alto. De preferência alto e fino para não atrapalhar a visão, a conversação."

Os guardanapos de papel ficam bem mais elegantes envoltos numa fita. "Só não apertar pra não amassar o guardanapo, tanto na dobra do guardanapo, como na hora de dar o laço também pra não amassar o papel."

Velas são sempre bem vindas, mas também devem seguir uma etiqueta. "Mesmo que você não queira estragar a vela, você queima a pontinha do pavio, deixa pretinho."

Na mesa de apoio para a ceia, coloque uma toalha branca e a fruteira. Os detalhes valorizam o conjunto. Os materiais se repetem, como se todos os arranjos conversassem. "Você tem sempre que fazer a integração de um pro outro, porque se não parece que você se preocupou com um, depois viu que tava faltando alguma coisa, começou a montar outro."

O pisca-pisca e as velas iluminam o conjunto. "Eu gostei bastante, não imaginei que ficasse esse resultado", disse Fábio.

Alguns lembretes antes de ir às compras. "É interessante você já sair com a idéia pronta. O bonito de uma mesa é sempre poucos elementos. Tem que trazer luz, tem que trazer harmonia e ao mesmo tempo algo que reflita beleza, porque é uma data muito bonita", disse Rômulo.

Fonte: jornalhoje.globo.com

DICAS -ORGANIZAÇÃO DA SUA FESTA DE NATAL


Vai receber convidados no natal?

Veja algumas dicas para facilitar a organização da sua festa de natal e evitar imprevistos de última hora:

Convidados

Faça a lista de convidados com 1 mês de antecedência.

Mesmo que a festa reúna apenas membros da família, não deixe de enviar um convite, até por e-mail. Coloque o horário de início da festa e dos eventos que acontecerão como amigo secreto, gincanas e a própria ceia (nem todo mundo janta à meia-noite). Isso evita que os mais atrasadinhos usem alguma desculpa esfarrapada. Aproveite para listar no convite o que cada convidado deve levar, se for o caso.



Decoração

Que tal ser um pouco mais original nesse natal? Ao invés de bolas, decore a árvore com cópias de fotos divertidas ou momentos importantes da vida de sua família e seus convidados. Além de criativa, a árvore vai inspirar diálogos entre as pessoas, evocando lembranças, histórias e muita emoção.



Cardápio

Compre os alimentos não perecíveis com a maior antecedência possível e economize dinheiro e tempo, já que nas semanas mais próximas do natal, todos os estabelecimentos estão lotados e os preços nas alturas.



Que tal preparar pratos e sobremesas individuais para evitar o desperdício no dia seguinte?



Presentes

Se não quiser gastar demais presenteando todos os convidados, recorra ao velho e bom amigo secreto. Assim, todos os participantes receberão alguma lembrança.



Estipule faixas de preço de cada presente que estiver disposto a oferecer para não extrapolar o orçamento ao sair às compras.



Pesquise na internet e compare os preços de pelo menos 3 fornecedores antes de comprar. Para pessoas que não conhece profundamente o gosto e o tamanho, evite presentes que correm o risco de não servir como roupas e sapatos. Nada mais chato do que ganhar algo que não pode usar.



Atividades

Planeje algumas atividades que integrem os convidados, principalmente se existirem convidados ainda não muito íntimos de toda sua família.



Exemplo: Caça ao tesouro

Esconda alguns brindes pela casa e faça perguntas aos participantes. Cada acerto tem direito a uma dica de onde está o presente. Repita o processo até alguém encontrar o prêmio. Passe para o prêmio seguinte.
Você pode separar grupos de crianças e adultos e fazer o jogo separadament

DICAS- PREPARANDO O AMBIENTE PARA O NATAL





PREPARANDO O AMBIENTE PARA O NATAL


......O Natal é a ocasião perfeita para reunir a família e os amigos mais íntimos. Mergulhe no clima de emoção e use toda a sua dedicação e criatividade para tornar este dia inesquecível, numa comemoração onde todos estarão envolvidos pelos detalhes da tradição, alimentando o corpo e a alma.

COMO CONVIDAR
......Você pode fazer os convites por telefone, mas se quiser dar um toque especial à ocasião na elaboração da qual você tanto se empenhará, crie convites, e os entregue com pelo menos duas semanas de antecedência, pois esta é uma data para a qual se fazem planos desde o começo do mês.
......Seja para a ceia do dia 24 ou para o almoço do dia 25, não se esqueça de confirmar a presença de todos, para poder dispor os lugares à mesa.
DICAS:
......Faça saquinhos de pano vermelho. Amarre-os com uma fita verde, na qual prenda um cartão com a descrição da ocasião, horário estipulado para a chegada e endereço.
......Faça uma miniatura de presente e prenda nele um cartão onde deverão constar os itens acima.

SOM
......Você pode colocar uma música ambiente de sua preferência, mas lembre-se que se trata do Natal, e para esta ocasião, nada mais fiel e aconchegante do que músicas com temas de Natal.

PERFUMANDO O AMBIENTE
......Deixe que o delicioso aroma do pinheiro ou o perfume das velas queimando, perfumem o ambiente, incorporando a este o clima da ocasião.

DECORANDO O AMBIENTE
......O pinheiro é o símbolo mais marcante desta tradição, por isso faça dele o centro da decoração, caprichando no colorido e na iluminação. Presentes em embalagens caprichadas, aos pés do pinheiro, contribuem para enriquecer o visual.

Fonte: sensibilidadeesabor.com.br

DICAS - NATAL EM OUTROS PAÍSES



O NATAL EM OUTROS PAÍSES


......Embora o Natal, como celebração cristã, siga algumas regras básicas quanto à sua tradição, em alguns países ele se diferencia em certos detalhes quanto à forma como é comemorado.

ALEMANHA
......Segundo a tradição alemã, 12 elementos devem fazer parte da decoração de uma árvore de Natal:
Casa - proteção
Coelho - esperança
Xícara – hospitalidade
Pássaro – alegria
Rosa – afeição
Cesta de frutas – generosidade
Peixe – benção de Cristo
Pinha – fortuna
Papai Noel – bondade
Cesta de flores – bons desejos
Coração – amor verdadeiro

ÁFRICA DO SUL
......Segue as tradições comuns do Natal. Como nesta época do ano o calor é intenso, a ceia costuma ser servida no quintal ou jardim.

AUSTRÁLIA
......Como o Natal acontece numa época do ano em que o calor é intenso, muitos o comemoram na praia. Como manda a tradição, o peru e os presentes (que são entregues dia 25) fazem parte desta ocasião.

FINLÂNDIA
......Neste país, a freqüência a saunas na véspera do Natal tornou-se uma tradição, assim como a visita a cemitérios, em homenagem aos entes queridos.

ÍNDIA
......Neste país, as árvores usadas na decoração são as mangueiras e as bananeiras. Em algumas regiões, lamparinas são colocadas sobre os telhados e muros.

INGLATERRA
......A Inglaterra é a representação mais fiel à tradição do Natal, onde este é comemorado há mais de 1000 anos.

IRAQUE
......Como é um país com poucos cristãos, a tradição natalina se baseia na leitura da bíblia, feita em família.

JAPÃO
......Embora só 1% da população seja cristã, esta tradição vem ganhando espaço devido à influência americana, após a segunda guerra.

RÚSSIA
......O Natal é comemorado dia 7 de janeiro. Segundo a tradição, no dia deve estar presente à mesa o mel, grãos e frutas, enquanto a carne é abolida.

SUÉCIA
......Embora a tradição do Natal tenha uma grande semelhança em todo o ocidente, neste país ela se diferencia por começar em 13 de dezembro, (dia de Santa Luzia), com procissões onde se carregam tochas acesas.

Fonte: sensibilidadeesabor.com.br

DICAS - ARVORE DE NATAL



PINHEIRO
.....Existem várias teorias para explicar porquê o pinheiro se tornou a árvore símbolo do natal, na maioria dos países onde este se comemora:
.....Conta a história, que quando Jesus nasceu, perto do estábulo onde ele se abrigava, havia três árvores que resolveram também presenteá-lo. A palmeira escolheu a maior e mais bela palma, e fez dela um abano para o menino. A oliveira ofereceu o suave e perfumado óleo, para amaciar os pés do menino. E finalmente, o pinheiro, já tristemente conformado com a idéia de que não tinha nada a oferecer, pois suas folhas eram como agulhas, e poderiam machucar o menino, percebe que muitas estrelas tinham pousado em seus galhos, iluminando-o de tal forma, que o olhar de Jesus não podia resistir à beleza desta arvore, (por isso até hoje o pinheiro é enfeitado com muitas luzes).
.....Alguns autores atribuem a existência da árvore de Natal, anterior ao cristianismo.
.....Na Saturnália (festival realizado no inverno em homenagem a Saturno, deus da agricultura), os romanos enfeitavam suas casas com pinheiros.
.....Diz a lenda, que o pinheiro foi escolhido como símbolo do Natal, devido à sua forma triangular, onde se representa a Santíssima Trindade.
.....A árvore de Natal, no contexto em que se insere hoje, tem sua primeira referência registrada em Strasbourg, Alemanha, no século XVI, quando todas as famílias, independente do seu poder aquisitivo, decoravam os pinheiros com papeis coloridos, frutas e doces. Após espalhar-se por toda a Europa, esta tradição chega ao continente americano em 1800.
.....A rainha Elizabete, da Inglaterra, por ocasião do Natal em que oferecia uma grande festa, e recebia numerosos presentes, pediu que estes fossem depositados em baixo de um pinheiro que havia no jardim.
.....O pinheiro é a única árvore que não perde as suas folhas, seja qual fôr a época do ano.

DICAS:
.....Os pinheiros naturais são com certeza mais bonitos, até porque eles exalam um perfume extremamente agradável, mas os artificiais tornam-se mais práticos, e evitam a preocupação para os anos seguintes.
.....Você pode substituir o pinheiro por qualquer outra planta de porte médio que tenha em casa, e enfeitá-la.
.....Existem pinheiros de cartolina, à venda nos grandes magazines ou em casas especializadas.
.....Sobreponha pinhas, formando uma pirâmide, e enfeite-as com pequenas bolas coloridas, ou apenas com luzes.

BOLAS
.....Por seu formato e pelo colorido, as bolas simbolizam o fruto da “árvore da vida”.

DICAS:
.....Além de ser possível encontrar uma enorme variedade de cores e formatos de bolas, você pode dar-lhes um toque pessoal usando a sua criatividade.
.....Compre pinhas, ou encontre-as no chão em baixo de pinheiros e pinte-as de várias cores, com spray dourado ou prateado, ou cubra-as com spray de neve.
.....Pinte bolas de isopor, usando os mesmos recursos que para as pinhas.
.....Faça bolas de origami.
.....Use laranjas cujo cabinho tenha sido mantido.

O PRESENTE
.....Alguns autores dizem que os presentes simbolizam o presente que Deus nos deu com o nascimento de Jesus.
.....Outros associam a sua representação aos presentes que Jesus recebeu dos Reis Magos.
.....O que importa não é o valor material mas o carinho e a mensagem contidos no cuidado com que você escolhe o presente.

DICAS:
.....Não há quem não tenha uma foto para colocar num bonito porta-retrato.
.....Todos gostam de música. Procure saber o gênero de preferência da pessoa, e compre um CD. Se existe algum em especial que ela gostaria de ter, e está esgotado, ou não se encontra por ser antigo, faça uma busca em sebos, com certeza irá encontrá-lo.
.....Camisetas são peças básicas que ficam bem a qualquer um. Você tem opção das discretas, daquelas com frases ideológicas ou engraçadas, ou ainda você mesma(o) pode pintá-la com tinta própria para tecidos, ou mandar estampar uma foto que tenha algum significado.
.....Ainda para meninas adolescentes, você pode comprar cestinhas ou caixas de palha, (à venda em casas de artesanato nordestino), e colocar dentro um conjunto de calcinha e sutien, um biquíni e uma canga, ou um par de chinelos, tipo havaiana, enfeitados.
.....Para crianças de ambos os sexos, livros de história, cadernos para desenhar, lápis ou canetas, quase sempre são infalíveis.
.....Um bom livro alimenta o espírito e torna-se eterno.

O EMBRULHO
.....Por mais simples que seja o presente, capriche no embrulho. Ele irá enfeitar o canto destinado a estes, e evidenciará a sua vontade em agradar

DICAS:
.....Não se esqueça de que o embrulho deve ter a cara de quem o recebe.
.....Laços grandes, de cores discretas, coloridos, com detalhes de brilho, ou originais, são sempre bem vindos.
.....Sacos de tecido, papel de embrulho, papel crepom ou celofane, fazem belas composições, amarrados com laços generosos ou arranjos de miniaturas em porcelana, plástico,ou qualquer outro material.
.....Embrulhar o presente com jornal, e depois concluir com largos laços vermelhos, prateados ou dourados, é um toque de originalidade, misturando irreverência com requinte.
.....Você pode colocar o presente em caixas que já se compram decoradas, ou dar um toque pessoal, usando toda a sua criatividade.
.....Corte retalhos de pano, no formato de peças de vestuário, (short, camiseta, vestido), e vista a caixa.
.....Se for alguém que já tirou fotos com você, cole-as na caixa, de uma forma harmoniosa ou engraçada.
.....Compre miniaturas que tenham a ver como presente, e cole-as na caixa.
.....Faça um desenho na caixa e dê uma mão de verniz.
.....Se não fizer questão da surpresa quanto ao conteúdo, coloque-o em frascos transparentes, adornados com laços, ou se você pretende criar um certo suspense, embrulhe-o primeiro em papel de seda colorido.

PRESÉPIO
.....Foi São Francisco de Assis quem idealizou a representação do nascimento de Jesus com figuras, após 1223, quando festejou a véspera de Natal na floresta de Greccio, na companhia da população de Assis.
.....A tradição do presépio, na forma como é representado nos dias de hoje, teve início no século XVI. As primeiras imagens apareceram no interior de igrejas, em mosaicos.
.....No século XVIII a cena do nascimento de Jesus já fazia parte das tradições natalinas em Nápoles e na Península Ibérica.

DICAS:
.....O presépio pode ser montado com imagens de porcelana, madeira, barro ou plástico, em tamanhos variados, (à venda nos grandes magazines ou em lojas especializadas), mas você também pode usar a sua criatividade para compô-los, inclusive dando-lhe características regionais, ( a exemplo do presépio nordestino).

#
SINOS
.....Os sinos sempre representaram o instrumento que anunciava as grandes festas populares, e no Natal eles atingem a sua importância máxima.
#

VELAS
.....As velas simbolizam a luz das estrelas que guiaram os Reis Magos.

DICAS:
.....Na base da lareira, (já que no calor deste mês você não a estará usando), coloque velas de várias cores, tamanhos e espessuras. Acenda-as na hora da ceia ou da entrega dos presentes.
.....Reserve um aparador ou uma mesa de centro, para fazer uma composição harmoniosa de velas, com vários formatos e cores. Ou então escolha apenas velas verdes ou vermelhas, grossas, de várias alturas. Passe em torno da mesa uma fita grossa, numa cor que combine com as velas, e arremate com um grande laço.
.....Num recipiente grande, de vidro transparente, coloque um pouco de água e várias velas douradas ou prateadas, em formato de estrela. Você pode colocar este recipiente em cima de uma mesa, ou até mesmo no chão, num local que não atrapalhe o trânsito, nem represente perigo para os mais desastrados.
.....Espalhe velas acesas em vários pontos da sala.
BRINCANDO DE “AMIGO SECRETO”
.....Se a situação está apertada (o que é comum a quase todos), opte pelo esquema “amigo secreto, o que fará com que todos recebam e dêem alguma lembrança, além de poder se transformar num jogo divertido, onde todos aproveitarão o clima descontraído do momento.

DICAS:
.....Comece por um dos donos da casa.
.....Ele deve pegar o presente e falar as características da pessoa a quem este se destina, (sem ser muito objetivo), assim como dos seus sentimentos para com ele(a), (uma boa oportunidade para mergulhar no clima afetivo da ocasião, e dizer coisas, que talvez não tenha tido oportunidade de dizer antes).
.....As pessoas analisarão o que foi exposto, e tentarão descobrir, quem entre elas, melhor se encaixa na descrição.
.....O suspense permanece até que a pessoa certa se identifique como sendo a tal.
.....Ela abre o presente, agradece, comenta a descrição, retribui os sentimentos, pega o presente para o seu amigo, e começa tudo de novo.
.....A brincadeira se repete até que o ultimo presente seja entregue.


Fonte: sensibilidadeesabor.com.br

DICAS- NATAL E SEU SÍMBOLOS-PAPAI NOEL




O NATAL E SEUS SÍMBOLOS

A celebração do Natal é repleta de símbolos, que fizeram desta tradição uma das festas mais ornamentadas.
Mas tudo isso tem um significado. Confira.

PAPAI NOEL

Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C.. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.

Foi transformado em santo (São Nicolau) após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.

A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.

Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom. Porém, em 1881, uma campanha publicitária da Coca-Cola mostrou o bom velhinho com uma roupa, também de inverno, nas cores vermelha e branca (as cores do refrigerante) e com um garro vermelho com pompom branco. A campanha publicitária fez tanto sucesso que a nova imagem do Papai Noel espalhou-se rapidamente pelo mundo e está viva até hoje.

Essa figura do bom velhinho de barbas brancas e roupa vermelha que, na véspera do Natal, traz presentes para as crianças que foram obedientes e se comportaram bem durante o ano. Ele habita o Pólo Norte e, com seu trenó, puxado por renas e vem trazer alegria para as famílias durante as festas natalinas.

COMO É CHAMADO O PAPAI NOEL EM VÁRIOS PAÍSES:
Alemanha: Kiss Kringle (criança do Cristo)
Canadá: Santa Claus
Dinamarca: Juliman
Espanha: Papa Noel
Estados Unidos: Santa Claus
Finlândia: Joulupukki
França: Pére Noel
Holanda: Kerstman
Inglaterra: Father Christmas
Itália: Belfana ou Papa Natal
Japão: Jizo
Rússia: Baboushka
Suécia: Jultomten

DICAS:
.....Natal com crianças pede Papai Noel. A roupa pode ser alugada, ou comprada em grandes magazines ou em lojas especializadas. Os presentes das crianças devem estar dentro do saco do Papai Noel, identificadas com o nome de cada um, e ser entregues por ele mesmo.
MEIAS NA CHAMINÉ
.....Conta a lenda, que três moças não podiam casar, porque na época era indispensável um dote, e elas não dispunham de um, para tal.
São Nicolau, (santo que inspirou o personagem de Papai Noel), comovido com a situação, resolve jogar três sacos de moedas pela chaminé da casa das moças. Os sacos caíram dentro das meias das moças que estavam secando na lareira.

DICAS:
.....Corte pedaços de pano no formato de meia e costure os pares. Borde o nome de cada criança, e recheie as meias com balas e chocolate. Depois pregue-as ou cole-as na parte superior da lareira.
.....Você pode pegar a própria meia da criança, e incrementá-la com laços, fitas, ou bordados que já vêm prontos para colar, (podem ter tema de natal, algo que se identifique com a criança, ou a inicial do nome)
.Fonte: sensibilidadeesabor.com.br

domingo, 5 de julho de 2009

ETIQUETA- COMO ESTAR BEM VESTIDO



COMO ESTAR BEM VESTIDO

Toda pessoa bem vestida:

- Tem melhor performance
- Impõe respeito

- É bem tratada e bem atendida
- Recebe atendimento preferencial


# VESTUÁRIO E TIPO FÍSICO #

Cada pessoa se veste como pode, como gosta e como se sente bem, desde que leve em consideração:

- seu tipo físico
- sua idade
- sua personalidade

É importante também avaliar:

- cor da pele, dos cabelos e dos olhos
- senso crítico
- bom gosto
- poder aquisitivo

E a vestimenta também muda de acordo com:

- a situação
- o lugar
- o horário
- a companhia

Existem roupas apropriadas para o dia, para a noite, para festas, para o trabalho, assim como para as respectivas estações do ano, portanto, um mínimo de sensibilidade sempre ajuda numa escolha correta e feliz.

A preocupação de muitas mulheres e homens é estar na moda. Moda: a moda muda! Vem e vai.

Varia de acordo com o meio social, com o país, com o Estado ou com a região.

Geralmente é inspirada em alguma personalidade, algo ou alguém.

Estar na moda nem sempre significa estar atualizado.

Senso e bom gosto são ingredientes básicos que nunca sairão de moda. Um blaiser, uma pantalona, um tailleur, uma saia à altura do joelho, uma calça de pregas estarão sempre na moda.

Roupas simples podem ser transformadas e valorizadas com o uso de acessórios adequados, desde que usados com propósito.


# SENSUAL X VULGAR #

Há uma grande diferença entre parecer sensual e vulgar na forma de se vestir.

Uma roupa sensual, seja marcada por um decote, corte, caimento, cor, transparência ou modelo, não compromete a integridade e a moral de quem a veste, desde que combine com a personalidade, o estilo e o jeito de ser de quem usa.

A postura correta, o andar tranqüilo e os movimentos harmoniosos valorizarão todo o conjunto, que não deve ser julgado separadamente. Uma roupa com um detalhe comprometedor em evidência, como saia ou vestidos excessivamente curtos, decotes extravagantes, cores berrantes ou transparências do tipo segunda pele podem vulgarizar uma pessoa que não tenha estes requisitos, principalmente se ela não equilibrar o visual com um penteado e uma maquiagem adequada.

Com uma roupa de modelo ousado, a maquiagem e o penteado devem ser discretos. Tudo para manter o equilíbrio e para que um não comprometa o outro.

Sensual é insinuar sem mostrar. Tudo o que fica gratuitamente exposto perde a graça. Uma saia com abertura que mostra e, ao mesmo tempo, esconde as pernas de uma mulher enquanto ela caminha cria um ar de sedução e curiosidade. Uma saída triunfal da praia ou piscina envolvendo nos quadrís uma canga é muito mais sensual do que uma mulher que atravessa a rua ou vai ao mercado com pernas, barriga e quase tudo à mostra.

Com uma mini-saia, uma blusinha discreta; nunca pernas, barriga e braços expostos. Tente manter o equilíbrio para não despertar segundas intenções

sábado, 4 de julho de 2009

ETIQUETA- ROUPA E ELEGÂNCIA







# ROUPA E ELEGÂNCIA #

A roupa deve estar diretamente ligada aos fenômenos sócio-culturais, políticos, econômicos e psicológicos da pessoa, além de oferecer bem-estar e satisfação interior. Esta tarefa se torna fácil quando se tem o auxílio da democracia da moda e quando se tem certos cuidados com corpo, mente e espírito.

Ser elegante não é só se preocupar com o vestir, uma vez que a elegância é o foco externo da forma de vestir; viver em estado de elegância é questão de inteligência e sensibilidade. A elegância na indumentária requer considerações como tipo físico, idade, tipo de personalidade, estilo de ser e de viver, ocasião, situação, lugar, clima, horário...

A elegância é um conjunto harmonioso de gestos, atitudes, expressões, palavras, tom de voz, procedimentos civilizados, normas de conduta, postura física e de vida, bom gosto, senso, discrição...

# GUARDA-ROUPA BÁSICO #

Para manter um guarda-roupa prático, econômico e equilibrado, preste atenção nos seguintes detalhes:

- um guarda-roupa básico é baseado numa cor básica, neutra

- deve ser complementado por echarpes, blusas e acessórios que realçam e valorizam a roupa

- roupas de cores discretas

- roupas de cores escuras, que sujam bem menos do que as cores claras


# CORES #

As cores básicas são:

Cinza
Em especial o cinza chumbo, que pode ser usado em todas as estações do ano e é facilmente transformado com o uso de acessórios. Há diversas tonalidades desta cor, de fácil combinação com o preto e o azul marinho.

Preto
A cor básica e preferida pela maioria das pessoas. Combina com todas as cores e dá a impressão de emagrecer a silhueta, aparentando uma certa elegância.
É importante experimentar uma peça de roupa desta cor durante o dia para se certificar a respeito da palidez que ela pode causar por conta do seu tipo de pele.
O preto é uma cor permitida também no verão, desde que em tecidos, cortes e modelos apropriados.
O preto é vedete na noite.

Bege
As peças dessa cor se sujam com muita facilidade, assim como todas as roupas de cores claras. É a cor menos flexível para a noite. É alternativa para o guarda-roupa de verão e é de fácil combinação com acessórios nas cores preto e marrom.

Marrom
É a cor menos prática das consideradas básicas e não muito apropriada para a noite. De fácil combinação com o bege e o preto.

Azul marinho
Cor sóbria, clássica e preferida pela maioria dos homens e mulheres de negócios.

Branco
Cor básica, alternativa e complementar. Os acessórios desta cor podem fazer um contraste perigoso, dando um efeito negativo a sua produção. Nem sempre, como muitas mulheres imaginam o branco combina com o preto.

Você pode:
- usar um vestido branco com uma bolsa preta

Mas evite:
- usar uma roupa preta com uma bolsa branca.
- usar roupa preta com meias brancas
- usar roupa preta com sapato branco ou marrom


# ALGUNS CUIDADOS NA HORA DE SE PRODUZIR #


Use no máximo três tons de cores diferentes.

Estando com uns quilinhos a mais, evite roupas justas, coladas no corpo ou decotes extravagantes.

Certifique-se que o seu blazer não termina exatamente no comprimento da saia ou do vestido; deixe que a saia ou o vestido tenha pelo menos quatro dedos de destaque com relação ao blazer.

Evite usar calça de cintura alta com top ou mini-blusa, pois essa combinação dá a ilusão de maior comprimento das pernas, diminuindo a parte superior do corpo.

Abrigos de moletom só devem ser usados para a prática de exercícios.

Cuidado com estampas diferentes; tente manter o equilíbrio usando um tom neutro para contrabalancear.

Evite deixar as alças do sutiã aparecendo quando usar blusa ou vestidos de alça fina.

Não use sapatos brancos ou marrons com roupa preta.

Roxo só combina com preto ou branco; não use com outra cor.

Com calças muito justas ou vestidos colados no corpo, evite o uso de lingerir marcante que chame muita atenção.

ETIQUETA- MODO DE ANDAR


,
Modo de andar

Não use o pretexto de estar sem salto ou calça comprida para adquirir o hábito de andar a passos largos, de fechar as portas com o pé ou de subir os degraus da escada quatro a quatro. Você deve andar com elegância, calma e desembaraço: Não pise com a ponta dos pés nem com os calcanhares; o pé pisa por inteiro para distribuir o peso do seu corpo de forma a ter a postura correta. Os ombros devem estar na curvatura normal, sem sacudir. O tórax deve ser mantido firme e os braços devem cair suavemente ao longo do corpo. Lembre-se: seu andar deve ser natural.

Modo de sentar

Poltrona não é cama. Não se jogue sobre ela como se estivesse sempre cansada (o). Isto revela pouca educação. Adquira o hábito de sentar corretamente. Corrija as costas, não separe os joelhos, arrume a saia discretamente e apóie-se bem contra o encosto para evitar má postura.

ETIQUETA- AS BEBIDAS


As Bebidas
Bebida alcóolica. O copo de coquetel ou drinques aperitivos não são levados para a mesa de refeição. Igualmente não se solicita bebida destilada (whisky, cognac, etc.), nem bebidas alcoólicas doces (licor, vinho do porto, etc.) como acompanhamento dos pratos principais. O acompanhamento em um jantar formal sempre foi principalmente o vinho. Deve-se beber apenas o que é oferecido como acompanhamento a cada estágio da refeição, no momento oportuno. O anfitrião oferecerá bebidas destiladas quando forem exigidas por pratos especiais (sakê, para comida japonesa, cachaça para feijoada e churrascos gordurosos, etc.)


Brindes e discursos. Uma pessoa educada é capaz de proferir palavras de saudação, brinde ou discurso quando solicitada a fazê-lo em um almoço ou jantar, ou quando percebe que é oportuno e esperado que tome tal iniciativa. O brinde por isso é um tópico de Boas-maneiras à mesa tanto quanto à postura para o seu pronunciamento quanto ao modo de corresponder ao gesto quando ele é proposto.
Não se deve encher até a borda os copos de vinho, com exceção do champanha. Deve-se deixar um espaço entre o nível do líquido e a borda do copo, espaço dentro do qual se desenvolve e expande o buquê (aroma típico de cada vinho).
Encher em demasia os copos ou os cálices é pouco delicado. Não há uma justa medida. Pode-se, porém, aconselhar o seguinte: vinhos brancos - até o meio; vinho tinto - dois terços do copo. É preferível repetir a fazer o copo transbordar.
Um vinho ou uma cerveja basta para acompanhar um repasto. Ninguém é forçado a tomar "drinks" sob pretexto de abrir o apetite.
No inverno, no entanto, sobretudo no jantar, se oferece um Martini ou um vermute.
O vinho branco é servido para acompanhar o peixe. Para carnes, o vinho tinto é mais apreciado.
O champanhe só é tomado, em geral, em almoços ou jantares festivos.
No entanto, nem todos gostam de álcool. Para os abstêmios serve-se água mineral, sucos de frutas ou refrigerantes.
Nunca se toma uma bebida à mesa estando com a boca cheia e sem antes limpar os lábios com o guardanapo.

ETIQUETA- MESA DO CAFÉ







MESA DO CAFÉ DA MANHÃ

Embora nos brunchs - invenção americana que mistura café da manhã (breakfast) com almoço (lunch) - sejam usados pratos maiores, no café da manhã, as louças e talheres são de sobremesa. Se os cereais fizerem parte do cardápio, é preciso incluir uma colher de sopa entre os talheres e colocar um prato embaixo da tigela, que nunca deve estar diretamente sobre a mesa.

O pratinho de sobremesa deve ficar na direção de quem toma o café, distante no máximo 5 centímetros da borda da mesa. Isso evita que migalhas de pão, frios, queijos ou bolos caiam sobre a toalha. A xícara com o pires é colocada um pouco acima do prato, à direita. Facas e colheres ficam à direita do prato e garfos à esquerda.

O cardápio deve ser servido na seguinte ordem:

- frutas e sucos
- ovos mexidos e cereais
- pães, frios, geléias e queijos
- doces

sexta-feira, 3 de julho de 2009

ETIQUETA- COMO SE COMPORTAR


Todo mundo sabe que colocar o cotovelo na mesa numa refeição formal não é nada elegante, mas há muito outros detalhes além do seu cotovelo. Veja o que é ser elegante, e fuja das gafes. O bom comportamento em casa ou em qualquer lugar te torna mais seguro, até mesmo nos momentos mais constrangedores, te deixando mais à vontade e com o controle da situação.

Sentar-se à mesa
É a dona da casa quem dá o sinal para que os convidados se levantem e sigam para a mesa. Chegando à mesa, espere que ela lhe diga qual o lugar que deve ocupar.
Não faça - Não demore demais para atender ao chamado. Mas também não se precipite e nem se sente no primeiro lugar que lhe agradar, como no lugar da dona da casa, que é a cadeira da extremidade.

Os talheres parecem instrumentos cirúrgicos! O que eu faço?
Tudo é arrumado na mesa para auxiliá-lo durante a refeição e os talheres são distribuídos na ordem de seu uso, de fora para dentro. Portanto, vá utilizando naturalmente os mais próximos do seu alcance. Mas, se alguma dúvida persistir, espere um pouco e observe alguém.
Não faça - Não pegue um talher para depositá-lo imediatamente ou trocá-lo por outro, nem faça comentários em voz alta sobre qual talher deverá ser usado.

Como se comportar
Limpe discretamente a sua boca antes de usar os copos para evitar que manchas de comida fiquem no copo, isso poderá causar efeitos desagradáveis em quem estiver próximo de você. Quanto aos talheres, segure a faca com a mão direita, com o dedo indicador mais próximo da lâmina sem encostar, e, enquanto estiver utilizando a faca, maneje o garfo com a mão esquerda. Tratando-se de uma comida que não necessite ser cortada, utilize o garfo com a mão direita. Os alimentos são cortados à medida que se come. E a sopa se toma com a colher de lado, e não colocando a ponta na boca.
Não faça - Picar todos os alimentos para depois comê-los só com o garfo ou colher, lembre-se que você não está num boteco. Ficar "passando" com os talheres da mão direita para esquerda ou vice-versa. Não beber a água, ou o vinho todo de uma vez. Não sopre a sopa para esfriá-la.

Eu versus Comida
Parece que inventaram alimentos para criar vexame, mas tenha calma você não precisa se sentir um cirurgião com tantas ferramentas na mesa à sua frente. Não se deixe intimidar. A salada deveria vir em pedaços de dimensão ideais mas caso isso não ocorra, corte as folhas com o garfo ou dobre-as sempre com garfo. A forma correta de se comer um coquetel de camarão é usando a colher para o molho e pedacinhos de camarão e a mão para os camarões maiores (sim, comer com a mão nem sempre é gafe). Mamões e melões cortados ao meio comem-se com a colher.
Não faça - Evite "lutar" com a comida, demonstrando esforço ao cortar ou erguendo muito os cotovelos. Não se debruce sobre o prato, leve o garfo até a sua boca. Não se sirva de grandes bocados de cada vez como uma folha de alface inteira. Não faça ruídos ao mastigar. Não fale de boca cheia. Se houver uma comida de que você não gosta ou não quer se arriscar, não a recuse; sirva-se de uma porção mínima, coma o que puder e deixe o resto no prato, ou seja, disfarce, diga que está em regime. Porém, com certos alimentos como a alface, seria péssima idéia dizer que está de regime para evitá-la.

O bate papo à mesa
Se você estiver conversando, dê um tempo para a sua mastigação, antes de falar qualquer coisa, para evitar que pedaços de alimentos respinguem na cara da pessoa que está ao seu lado.
Não faça - Não converse só com a pessoa mais conhecida ou mais bonito(a). Não fale alto demais e jamais dê risadas escandalosas, principalmente quando estiver com comida na boca. E não fale sempre com o rosto voltado para o prato. .
E agora?
Restando um pouco de molho ou sopa, abandone, a não ser que queira lamber o prato e ser expulso da casa. Não há problema algum em deixá-lo no prato.
Como conduzir-se frente à lavanda - Eventualmente o garçom irá colocar à sua frente uma tijela de vidro ou de outro material sobre um prato. Você deverá usá-la para molhar somente as pontas dos dedos e colocá-la à esquerda do prato, isso serve para limpar os dedos quando você come algo gorduroso com as mãos. Se o garçom colocá-la à sua
esquerda, utilize-a depois de ter comido.
Que vontade de fumar! - Que vontade de fumar! - De preferência, não, mesmo que a dona da casa coloque cinzeiros e cigarros à mesa. Os que não fumam, com certeza não irão gostar da sua idéia.
Derramei a bebida na mesa, e agora? - Evite exagerar o seu constrangimento. Peça desculpas à dona da casa moderadamente (não precisa se ajoelhar para pedir desculpas). Certamente ela te colocará à vontade.
Derramei comida no colo! - Se for coisa pequena, limpe discretamente com o guardanapo e deixe assim mesmo. Em caso de desastre maior como derramar a sopa inteira, peça licença a todos e vá limpar-se no banheiro. E não fuja de vergonha.
Se derramarem comida em você - e o garçom ou o vizinho mancharem sua roupa com comida, não faça escândalo. Diga com naturalidade e displicência, que não há importância e que não foi nada, mesmo que o seu vestido tenha saído uma fortuna para aquele jantar especial. Melhor dessa forma pois agir com ignorância não vale a pena. Se puder, diga algo divertido para aliviar o constragimento do desastrado. Seguramente alguém elegante fará o mesmo para você caso você derrame comida em alguém.
Se cair alguma coisa? Como talheres? - Não se debruce para pegar o talher. Peça outro discretamente ao garçom, pois dessa maneira muitos convidados nem irão perceber.
Jamais faça- Começar a comer antes da dona da casa. Comer feito um leão. Comer devagar demais, atrasando todos, ou depressa demais, acabando antes de todos. Jamais monopolize a conversa até mesmo daqueles que estão distantes falando de algo que te interesse. Não diga "ESTOU FAMINTO", não palite os dentes, não elogie os utensílios, talheres e nem fique olhando a marca nas costas do prato, etc.
Então como devo agir? - Mantenha-se sempre natural e com leveza. Elogie discretamente a comida, mas não todas e, sim, a que realmente lhe agradar. Fique sempre atento ao garçom, para facilitar seu trabalho de serví-la pela esquerda e tirar os pratos pela direita. Beba e coma com moderação.

Poxa, tudo isso para ser elegante?Sim, há muitos outros detalhes mas não tenha medo, deixe a vergonha ou timidez de lado pois errando ou acertando, podemos aprender. Errar é humano.

ETIQUETA- COMO COMER OS ALIMENTOS


Como Comer os Alimentos
Alface e folhas em geral
Não se deve cortar folhas de alface ou de quaisquer outros tipos de folhas, mas se necessário você poderá rasgar a folha, para em seguida dobrá-la em forma de “trouxinha”.


Azeitonas
Se fizer parte do couvert, come-se com a mão, devolvendo o caroço à mão em forma de concha. Quando a azeitona fizer parte do prato que foi servido, você devolverá o caroço no garfo, mas em ambos os casos você depositará o caroço no canto do prato, ou na caroçadeira que estiver a sua frente.


Batatas
As batatas cozidas, fritas e/ou "sautés", devem ser comidas com o auxílio do garfo; já as batatas "chips" podem ser comidas com o auxílio das mãos.


Pão
Na hora de comer o seu pedacinho de pão à mesa, saiba que não poderá cortá-lo com a faca e sim com a ajuda das mãos.

Sanduíches grandes
Deverão ser comidos com auxílio do garfo, os pequenos poderão ser comidos com as mãos.


Consommé ou Soupé
O comsommé ou soupé é servido em um recipiente que tem duas alças, parecendo com uma xícara. A forma correta de tomar comsommé ou soupé é com o auxílio da colher de sopa. Há pessoas que costumam tomá-lo segurando a "consomeira" pela duas asas.


Frango
Não se deve comer frango com as mãos, por mais descontraída que seja a ocasião. Se o frango estiver sendo servido à mesa, você o comerá com garfo e faca, mas para não deixar outras pessoas constrangidas você poderá segurá-lo com as mãos, protegendo-as com um guardanapo de papel.


Macarrão (spaghetti, taglierini)
Deve ser enrolado no garfo e comido com o auxílio de uma colher, segura pela mão esquerda. Não se deve cortar o macarrão para comê-lo.


Mexilhões
Retira-se o mexilhão de dentro da casca com ajuda de um garfo próprio para comer mexilhões. Se ele for servido fora da casca, você usará o garfo de peixe.


Frutas
Frutas frescas na mesa é um hábito saudável, e para torná-lo mais saudável e agradável, vamos aprender como comer essas frutas (Obs.: Ë necessário que se coloque um tigelinha acima do prato da fruta e do lado esquerdo; dentro
desta tigela estará a lavanda que deverá ser usada logo após você terminar de comer a fruta.):

Abacaxi
É apresentado em rodelas. Com o garfo e a faca você come aos pedaços, deixando a parte rija.


Abacate
Em reuniões íntimas, você deve comê-lo com a colher de sobremesa. Mas se for apresentado inteiro, com a ajuda da faca você deve cortá-lo ao meio, tirando o caroço com a ajuda da colher e acrescentando açúcar se desejar.


Laranja
Quando servida inteira e já descascada, come-se de garfo e faca, tirando os gomos. Se a laranja vier inteira, mas sem estar descascada, o procedimento correto é : fixa-se o garfo no alto da fruta, e com o garfo vai-se descascando a fruta em pedaços, de cima para baixo.


Morangos
Morangos graúdos necessitam de garfo e colher para que não escorreguem no prato. Quando servidos sem cobertura de chantilly, deverão estar à mesa em uma bonita travessa, sob raspas de gelo.


Manga
É cortada nos quatros lados do caroço, e comida com ajuda do garfo e da faca : raspa-se a polpa da fruta com a faca para comer com o garfo.


Uvas
São comidas com os dedos. Com a mão em concha, retire as sementes da boca e deposite-as na beira do prato. Ameixas, cerejas, amoras e jabuticabas comem-se da mesma forma.

ETIQUETA- Á MESA



À mesa

Serviço: pode-se começar a comer após algumas pessoas terem sido servidas, se o serviço for lento.

Guardanapo: colocar no colo, durante a refeição, aberto totalmente ou não, conforme o tamanho. Usá-lo sempre antes de levar o copo ou o cálice à boca. No final, colocá-lo ao lado do prato, sem dobrar mas também sem o amarrotar.

Talheres: os que estão mais longe do prato são os primeiros a usar e, naturalmente, os últimos são os mais próximos do prato. Não se limpam os talheres com o guardanapo, antes de serem usados. Ao parar de usar os talheres, estes devem ser colocados sobre o prato (a faca na borda) e os cabos nunca apoiados na mesa. Acabando de comer, colocam-se sobre o prato, no sentido perpendicular à borda da mesa.

Garfo e faca: no Brasil usa-se mais a regra de usar o garfo sempre na mão esquerda, à maneira européia. Usando-se a faca e o garfo ao mesmo tempo, seguram-se ambos da mesma maneira, isto é, a extremidade dos cabos na palma da mão, apoiando-se o índex pouco aquém da lâmina da faca ou dos dentes do garfo.

Colher: deve encher-se a colher num movimento contrário à direção da borda da mesa, sempre de lado, posição esta em que deverá ser levada à boca.
A disposição dos talheres obedece à ordem seguinte:
À esquerda do prato de fora para dentro:

1. Garfo para peixe;

2. Garfo para carne;

3. Garfo para salada; se for servida;

À direita do prato de fora para dentro:

1. Garfo para “hors- dóuvre”;

2. Colher para sopa;

3. Faca para peixe;

4. Faca para carne (a que fica sempre junto ao prato).

Copos: são colocados na mesa de acordo com o tamanho do copo e não pela ordem em que vão ser utilizados, para que uns não escondam os outros. É correto arrumá-los da maneira seguinte:

1. Copo para água, à direita do prato e acima das facas;

2. Taça de champanhe, a pequena distância do primeiro;

3. Copo para vinho branco, haste longa, colocado em frente e entre os dois primeiros;

4. Copo para Porto ou Xerex, diante do terceiro um pouco à direita.

Esta ordem, no entanto, não é obrigatória, mas deve respeitar-se a harmonia entre tamanho e a precedência das bebidas.

Salada: antes de se servir, reparar se há prato e talheres especiais para a mesma, normalmente colocados ao lado do prato de jantar.

Porções: não é exigido que se coma tudo que se põe no prato, nem obrigatório deixar um resto de comida.

Pão: parte-se com as mãos em pedaços pequenos, passa-se a manteiga e leva-se à boca com a mão.

Sal e pimenta: é correto usar estes ingredientes, mesmo num jantar de cerimônia.

Espinhas, ossos, azeitonas, etc.: a mesma colher que levou o alimento à boca deverá devolver os restos ao prato, como no caso de caroços de frutas em calda. Se for usada a mão (azeitonas ou uvas, entre outras) pode a mesma retorná-los ao prato. Espinhas e ossinhos, de modo discreto, voltam na mão para o prato.

Outras regras: todos sabem que não se deve colocar os cotovelos sobre a mesa, mas também não é bom assumir uma posição de estátua. Ao aceitar um prato, nada se diz, mas quando se o declina é de bom tom dizer: não, muito obrigado. Os copos levam-se à boca segurando-se pela base de seu arqueado e nunca pelas bordas. Não é correto elogiar a comida ou a maneira como foi preparada. Também uma conversa não deverá provocar discussões sobre assuntos políticos, religiosos ou de qualquer natureza que possam de algum modo suscetibilizar algum dos presentes e, muito menos, gesticular com o talher quando se fala. Se mastigar com a boca fechada é preciso lembrar, é de bom tom, no entanto, que se coma devagar, mastigando bem os alimentos, até porque é feio mesmo, usar palitos que, aliás não devem existir em qualquer recipiente sobre a mesa.


Ao levantar da mesa: o prato não deve ser empurrado, depois de arrumados os talheres sobre ele.

Maçã – uma curiosidade sobre esta fruta: por tradição histórica, nas mais refinadas mesas ou ambientes, a maça é motivo de decoração, por aliar suas belas cores ao seu aroma delicioso. E por lembrar o fruto proibido que Eva, seduzida pela serpente, colher da árvore da sabedoria. Mas nem todos sabem que é chamada, também, de fruta-pão. Assim, numa refeição de cerimônia, a maça deverá ser saboreada, pois quem o fizer demonstrará que ficou satisfeito com as iguarias que foram servidas.

ETIQUETA -TALHERES


TALHERE

* use a faca comum para cortar carnes e aves, partindo-se um pouco de cada vez
* você não precisa ficar segurando os talheres o tempo todo descanse-os sobre o prato
* ao levar comida a boca o grafo nunca deve estar muito cheio
* ao terminar, coloque a faca e o garfo paralelos, com os cabos voltados para o lado.

PS:
usar palitos de dente em qualquer jantar é super brega e inadmissível na regra da etiqueta.



















Forma correta de arrumar os talheres.(10 talheres no total).











Dando intervalo com a comida (sempre deixando a faca virada para o seu lado, e o garfo como se mostra na figura).










Esta posição do garfo e da faca se chama “cruzar os talheres”, significa que você já terminou de comer.

















Para ficar mais fácil de arrumar a mesa, siga como se mostra no desenho.

ETIQUETA -COQUETEL


COQUETEL

Coquetel não é uma festa de arromba. Deve- se servir canapés, coxinhas, e pequenos salgadinhos (todos os salgadinhos devem ser pequeno). Os coquetéis são ótimas ocasiões para conhecer pessoas em um ambiente descontraído.

•Se for a um coquetel, forre o estômago antes de sair de casa, num coquetel geralmente você ira comer cinco ou pouco mais salgadinhos. Beba pouco, justamente por ser informal, as pessoas tendem a extrapolar, e também para não morrer de arrependimento no dia seguinte. Use e abuse dos guardanapos, mais desagradável do que apertar uma mão molhada só mesmo uma mão engordurada. Localize o cinzeiro antes de acender o cigarro, os cinzeiros nesses eventos ficam quase invisíveis. Saiba quem é o homenageado, se for um lançamento de um livro ou uma abertura de mostra de arte, um mínimo de informação sobre o autor ou artista em questão é recomendável. Faça as apresentações, sempre que uma pessoas se junta a um grupo, convém apresentá- la. Com nome e sobrenome, cargos estão dispensados, a não ser que seja evento de trabalho. Troque cartões só no final da conversa, é mais delicado. E só faça isso quando sentir que é necessário. Não é o caso de sair pelo salão distribuindo cartões. Vá embora cedo, coquetéis por definição terminam lá pelas 9 e meia da noite.
•Se você for o anfitrião do coquetel, deixe tudo preparado e contate um garçom para cuidar de servir tudo, para que você possa dar atenção necessária aos convidados. Deixe as bebidas expostas para que cada um se sirva, mas lembre-se só as bebidas deverão ficar expostas, os salgadinhos fica por conta do garçom.

ETIQUETA- JANTAR AMERICANO (SELF-SERVICE)


JANTAR AMERICANO (Self- Service)

Receber mais de oito pessoas para um jantar é praticamente impossível para quem vive em apartamentos de living conjugado com a sala de jantar, onde o espaço destinado à mesa é reduzido. Além disso, servir dez ou doze pessoas requer o auxílio de um garçom treinado, o que nem sempre é fácil de se obter.

O jantar americano é, como o próprio nome indica, uma invenção informal dos nossos práticos vizinhos, hoje universalmente adotada. Em princípio, você precisa ter apenas uma mesa que poderá ser substituída pelo aparador de sua sala de jantar. Nela serão colocados, na ordem de utilização:

1.Guardanapos
2.Pratos para o serviço
3.Alimentos frios
4.Alimentos quentes
5.Saladas (se for o caso)
6.Pão
7.Talheres
As bebidas e os copos ficarão numa mesa auxiliar, onde todos se servirão, quando o desejarem.

O convidado encontrará sobre a mesa (que está encostada à parede), numa ordem funcional, guardanapo e os diversos itens do serviço, tudo devidamente alinhado de maneira a que, quando atingir a extremidade oposta, já se tenha servido de tudo, podendo, então sentar-se para saborear a refeição.

Se os convidados forem muitos, coloque a mesa no centro da sala e duplique o serviço, ou seja, reproduza, do outro lado da mesa, arrumação idêntica (guardanapos, pratos, etc.), com o que duas pessoas poderão servir-se simultaneamente.
Não aconselhamos, em jantares americanos, alimentos que necessitem ser cortados, pois, em geral, não há muito lugar para colocar o prato e os talheres enquanto se faz isso, e cortar a carne vai requerer de seus convidados verdadeiros prodígios de equilíbrio. Cuidado, então, ao planejar o cardápio: um strogonoff ou um salpicão de galinha são bem mais indicados do que um rosbife.

ETIQUETA -JANTAR INFORMAL


,
JANTAR INFORMAL

Um jantar informal não pode e nem deve ser mal servido. Dispensa, apenas, o formalismo de um serviço à francesa que requer alguém capacitado para executá-lo. Você deverá contar com a ajuda de uma copeira, apenas para colocar e retirar os pratos, nada além do que isso.

Eis os pontos importantes que devem ser levados em consideração:

1.Não servir mais que quatro pratos, incluídos queijos e sobremesas.
2.Alternar pratos frios e quentes para que não haja o problema de se manter uma quantidade enorme de alimento previamente aquecida.
3.O primeiro prato (entrada), seja ele frio ou quente, já deverá estar servido quando os convidados se dirigirem à sala de jantar, o que evitará um trabalho extra para a copeira.
4.Programar a sobremesa de modo a que possa ser servida em pratos individuais, os quais já estarão arrumados na cozinha aguardando o fim do jantar.
5.Sirva o café e os licores na sala (hall). É mais simpático e mais interessante, pois evita que os convidados permaneçam à mesa, esperando que a copeira retire os pratos da sobremesa. Entretanto, não constituirá qualquer deslize da boa etiqueta se o café for servido à mesa, ficando ao seu critério a adoção de qualquer das duas formas.
O arranjo de mesa requer, naturalmente, uma atenção especial, embora seja dispensado o requinte que se exige para um jantar formal.


A toalha pode ser um linho cru, um tecido adamascado ou mesmo um alegre estampado. Este último, no entanto, ficará melhor para um almoço. Serviços americanos mais finos também vão bem.

A colocação dos pratos e talheres é a normal, ou seja, os pratos de serviço deverão ficar a 2,5cm da borda da mesa. Colocam-se, então, os talheres com a faca e a colher de sopa à direita e o garfo à esquerda. O garfo e a colher de sobremesa serão colocados acima do prato ou poderá vir da cozinha, quando a sobremesa for servida.

Se você vai apresentar, além da sopa, um prato de peixe e outro de carne, não deverá esquecer de colocar os talheres para o peixe. Nesse caso, a disposição será a seguinte: à direita, colher de sopa, faca de peixe e faca de carne. À esquerda, de dentro para fora, garfo de carne e garfo de peixe. A lógica nessa disposição é que os talheres são apresentados na ordem em que serão usados.

No caso de servir uma salada para acompanhar ou depois do prato principal, coloque um pratinho para a mesma à esquerda do prato de serviço, com o do pão um pouco mais acima. Nesse último, deve-se colocar uma faca pequena para servir a manteiga.

A sopa pode ser servida em pratos ou em xícaras próprias para caldos. No último caso, esta deverá vir acompanhada de um pires, sendo colocada sobre o prato de serviço. Coquetéis de fruta ou de camarão serão servidos em taças especiais, sobre pratinhos, também colocados sobre o prato de serviço.

Onde colocar e como dobrar guardanapos? Já houve tempo em que era de bom tom dobrar-se o guardanapo cuidadosamente, em forma de flor ou quantas outras figurações o engenho da dona da casa pudesse conceber. Hoje, você precisa apenas dobrá-lo retangularmente e colocá-lo centro do prato. Se a sopa ou outra entrada qualquer já estiver posta, o guardanapo, então, será colocado à esquerda do prato, logo depois dos talheres.

Os copos ficarão acima do prato, ligeiramente à direita, também na ordem de sua utilização, com o da água um pouco mais para dentro e o do vinho mais para fora.

Se é você e seu marido que irão servir, pode ser adotada a maneira americana pela qual é o anfitrião que se encarrega de trinchar (pouco provável, uma vez que a comida, em geral, já vem cortada da cozinha) e servir o prato principal e seu acompanhamento, enquanto que a dona da casa passa a salada, serve as bebidas e a sobremesa. O carrinho de chá, ou a mesa auxiliar, deverá estar à sua direita e sobre ele ficarão o prato de salada, a sobremesa, as xícaras e o bule de café (se este vai ser servido à mesa).

O anfitrião serve o prato que está na sua frente, passando-o para a dona da casa que o substitui pelo seu, que está vazio. O prato servido é apresentado ao convidado que lhe fica à direita, do qual recebe um prato não utilizado. Repete-se a operação, servindo sempre à direita.

Achamos, no entanto, que inverter os papéis é de toda a conveniência, deixando ao anfitrião apenas o trabalho de servir as bebidas e passar a salada. O trabalho da copeira, nesse caso, se resume em retirar os pratos servidos e trazer da cozinha as travessas com os alimentos.

Existe, ainda, a possibilidade de usar a copeira para servir o prato principal, que já vem da cozinha devidamente trinchado e arrumado em uma bandeja ou travessa. Ela, então, o apresentará, pelo lado esquerdo, ao convidado que está sentado à direita da dona da casa, continuando a servir nessa direção.

Quanto aos lugares à mesa, um jantar informal dispensa uma colocação rígida à mesa, elaborada de acordo com a importância dos convidados. Apenas, se houver uma pessoa mais idosa, devemos fazê-la sentar à direita dos anfitriões, numa deferência perfeitamente compreensível.

Como se vê, um jantar informal pode ser servido corretamente de diversas maneiras, bastando selecionar entre elas a que mais se adapta ao seu caso particular.

ETIQUETA- JANTA FORMAL


JANTAR FORMAL

Em primeiro lugar, falemos sobre a mesa. Para vesti-la, toalhas de linho adamascado em tons pastel, organdi ou linho bordado. Serviços americanos, somente os de renda fina ou organdi.

Os guardanapos são dobrados ao comprido e colocados sobre o prato de serviço ou ao lado esquerdo do garfo, se o primeiro prato já estiver servido.

O prato de serviço é colocado a 2,5 cm da borda da mesa. Pratinhos para pão e manteiga, em geral, não são usados. Mas se forem, ocuparão o lugar normal, à esquerda do prato de serviço. A colocação dos talheres obedecerá o planejamento do cardápio, ou seja, serão arrumados de fora para dentro, na seqüência em que serão utilizados.

Regra geral: À direita coloca-se a colher de sopa, a faca de peixe e a faca de carne. À esquerda, também de fora para dentro, põe-se o garfo de peixe, o garfo de carne e o garfo de salada. Se forem servidas ostras (que deverão ser sempre o primeiro prato), deverá ser colocado, à direita da colher de sopa, um garfinho especial para esse tipo de marisco.

O copo para água e um ou dois para vinhos serão colocados acima do prato, ligeiramente à direita, com o copo para água mais para dentro. O de vinho tinto vem a seguir, ficando o de vinho branco na extremidade. Taças de champanhe ocupam um segundo plano, uma vez que esta bebida é servida por último. Em algumas ocasiões, no entanto, serve-se champanhe durante toda a refeição. Nesse caso, não haverá copos para vinho. Apenas um copo para água acompanhará a taça.

Os talheres de sobremesa serão colocados na mesa quando esta for servida.

Fumar à mesa, prejudica o paladar das iguarias que vão ser servidas. Portanto, os verdadeiros mestres da cozinha não admitem essa liberdade. Mas fumar é, atualmente, um hábito muito generalizado, sendo muitos os anfitriões que não se incomodam com o fato dos convidados fumarem à mesa. Se for este o seu caso, coloque cinzeiros individuais em cada lugar ou coloque-os entre cada dois convidados. Isto colocará os convidados à vontade para fumar.

ETIQUETA- SERVIÇO Á FRANCESA








SERVIÇO À FRANCESA

Se você pretende fazer um jantar formal com um serviço à francesa, é indispensável que você possa contar com uma ou duas pessoas (duas, se você tiver que servir mais de oito pessoas) habilitadas para o serviço.

Eis as regras gerais que não devem ser esquecidas:

1.O garçom serve primeiro a convidada à direita do anfitrião, continuando sempre à direita, atendendo as senhoras. Chegando a vez dos convidados, começará pelo que estiver à direita da dona da casa, continuando o serviço à direita. Alguns exigem que os anfitriões sejam servidos em último lugar. No entanto, é perfeitamente normal que eles sejam atendidos pelo garçom à medida que o mesmo faz a volta à mesa. Este serviço ficará melhor se for executado por dois garçons, os quais, partindo cada um da direita dos donos da casa, servem convidados e convidadas, terminando nos anfitriões.
2.Colocar e oferecer pratos sempre pelo lado esquerdo do convidado. Pela direita, servem-se as bebidas e removem-se os pratos servidos, evitando tomar a frente de quem estiver sentado.
3.Para oferecer a comida, o garçom deve segurar a travessa na palma da mão esquerda, apresentando-a lateralmente ao convidado. Se a travessa estiver muito pesada, é perfeitamente próprio usar a mão direita para dar apoio. Os talheres de servir devem estar sempre com os cabos para o convidado. Se necessário, deve-se corrigir a posição dos mesmos depois que cada pessoa se serve. A travessa deve ser apresentada a um nível que facilite ao convidado servir-se sem maiores problemas.
4.Todas as travessas devem ser apresentadas sempre com uma toalha de serviço (um guardanapo grande também é apropriado), dobrada em quatro, sob as mesmas. Ela protege a mão do garçom do calor dos alimentos e oculta-a, se estes últimos estiverem sendo servidos em pratos de vidro. Para colocar e retirar pratos, ela não precisa ser usada.
5.Deve-se a encher os copos de água ou vinho sempre que estiverem vazios, sem retirá-los da mesa. O garçom deve conservar o guardanapo na mão esquerda para enxugar pingos ocasionais.
6.É indispensável a quem serve, que se movimente sem barulho e sem incomodar os convidados, que não devem ser tocados.
7.Os copos devem ser manuseados apenas em sua parte inferior, nunca pela boca. Outro ponto importante é evitar que o polegar apareça na borda do prato que se está colocando ou retirando.
8.Nunca se deve começar a retirar os pratos antes que todos os convidados já tenham acabado.
9.Quando chegar a hora de retirar, fazer primeiro com as travessas, depois os pratos e talheres usados, os copos e, por último, os talheres limpos, saleiros etc. Para recolher esses dois últimos itens, utilize uma bandeja.
Antes do jantar ser servido, algumas providências devem ser tomadas:

1.Os copos de água deverão ser cheios até 3/4 de sua capacidade.
2.Se forem usados pratinhos para pão e manteiga, em cada um deles deverá ser colocada uma porção de manteiga.
3.A cadeira deve ser disposta em frente a cada lugar, com a parte de frente do assento na direção da borda da mesa.
4.Se houver velas, deverão ser acesas.
5.No caso de ser servida alguma entrada (ostras, coquetéis de fruta ou de camarão, sopa, etc.) esta deverá ser colocada à mesa antes dos convidados sentarem.
6.Com a entrada, se for o caso, servem-se fatias de pão torrado ou bolachinhas

ETIQUETA - SERVINDO O PRATO PRINCIPAL


Servindo o prato principal:

Depois que todos já tiverem se servido da entrada, o garçom retira os pratos servidos e, no caso de sopa, o prato raso de serviço também. Os coquetéis já devem vir em recipientes próprios sob os quais se colocam pires que protegem o prato de serviço. No caso da sopa, o prato da mesma pode não estar muito limpo embaixo, sujando o prato de serviço. Se este estiver limpo, poderá voltar à mesa para servir o prato principal.

Em seguida, devem vir da cozinha, um a um, os pratos que substituirão os usados, colocando-os pela esquerda, na ordem em que vão ser servidos. Se, para facilitar o trabalho, for melhor trazer os pratos dois a dois, um deles ficará esperando na mesa auxiliar. Passa-se, então, ao serviço propriamente dito, com as normas já devidamente estabelecidas acima.

O vinho, se houver, vem depois de servido o prato, com o garçom enchendo primeiro o copo do dono da casa (o que evita que algum pedaço de rolha venha a cair no copo de algum convidado, propiciando, também, ao anfitrião, um exame antecipado da bebida que poderá ser recusada, se não estiver satisfatória). A senhora à direita do dono da casa será a próxima e assim por diante.

O procedimento para servir um segundo prato é idêntico, havendo, naturalmente, a necessidade de se remover os pratos usados.

Há quem goste de servir saladas com ou após o prato principal. Nesse caso, é melhor usar saladeiras pequenas, já servidas da cozinha, colocando-as ao lado esquerdo ou sobre o prato de serviço, conforme for o caso. Não esquecer, então, de colocar à mesa o garfo para salada, à esquerda do prato, antes do garfo de carne